quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Não, não? (B - 2)

Talvez eu não tivesse coragem para começar a correr se pensasse na vergonha que eu deveria estar passando. Se qualquer coisa racional estivesse em minha cabeça funcionando como âncora, eu certamente não estaria correndo. O problema é que eu só conseguia pensar em você, até mesmo antes de perceber que você estava realmente na minha frente. Durante alguns segundos fiquei na dúvida se eu estava sonhando ou vivendo.

Eu estava correndo muito, mas não era o suficiente. Havia uma distância considerável entre nós e meus saltos não ajudavam muito. Por que está fugindo assim? E como corre... parece um desesperado! Rídiculo! Que raiva! Todos do shopping devem estar olhando para ele agora, com certeza! O que quer? Chamar atenção? Se a maioria das pessoas não estivesse olhando para a louca de salto alto correndo... quem sabe?

Já não vejo mais tão claramente a sua figura escorregadia. Ela continua em minha mente, mas nem suas sombras consigo ver mais. Minha cabeça parece dar voltas e meu corpo sente o cansaço dessas voltas materializadas em uma corrida sem sentido. Cansada, frustrada e com muita raiva! Quem ele pensa que é para brincar assim com meus limites entre sonhos e realidade? O que quer fazer comigo?

Por que eu não consigo parar de pensar em você? Até quando estou falando comigo, acho que você está me ouvindo, mas nunca responde! Decida-se! Não pode continuar sendo um sonho tão real, ou uma realidade tão fantástica. Deixe-me alcançar você e saber o seu nome. Afinal, eu tenho o direito de conhecer a minha fantasia, certo? Ou, eu poderia dar-lhe qualquer nome, mesmo. Assim, eu teria algum controle, acho. Posses e domínios começam com nomes, não?

Ele não pode ter esse poder em mim. Ele é apenas uma fantasia que eu quero desmistificar. Claro, tem algo de real, ele existe. Isso me deixa assustada... e ansiosa! Essa bagunça entre sonho e realidade está acabando com a minha sanidade mental. Acho que tudo não deve passar de um pesadelo. E eu devo acabar com ele, o mais rápido possível!

Eu não posso. Eu não quero. Estou adorando essa tortura!

Leia também Não, não? (B-1)

7 comentários:

  1. acho que essa tortura que vc esta sentindo...e a tortura de amar ne...ja que vc naum tira da cabeça..tentar correr e não consegue...

    ResponderExcluir
  2. essa garota me parece tão familiar...

    ResponderExcluir
  3. belo texto, belo layout =)
    depois dá uma passada lá
    www.odiferentao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. "Não pode continuar sendo um sonho tão real, ou uma realidade tão fantástica."

    Ou poderemos continuar sendo esse sonho fantástico: que corre desnorteado, trôpego. E embebido de romance.

    Um beijo!
    :*

    ResponderExcluir
  5. "Não pode continuar sendo um sonho tão real, ou uma realidade tão fantásticA"
    aCHO DIGNO!

    ResponderExcluir
  6. Sonho ou realidade, não importa o que importa mesmo é saber viver o momento e tirar o máximo dos sonhos.

    ResponderExcluir